OURINHOS TV

17/03/2017

Dvidas deixadas pela antiga gesto e rombo no IPMO impossibilitam prefeito de oferecer reajuste maior aos servidores

Compartilhe este video

O prefeito Lucas Pocay divulgou um vídeo na manhã de hoje (17) revelando a difícil situação em que a Prefeitura de Ourinhos foi deixada pela gestão anterior, o que impossibilita dar um reajuste melhor para os servidores, já que sempre foi um dos maiores defensores da categoria.

Segundo dados apresentados pelo Prefeito, a administração possui R$ 70 milhões em dívidas de longo prazo e R$ 8 milhões em dívidas de curto prazo. Além disso, há R$ 100 milhões a menos na arrecadação, e a cidade têm problemas crônicos que vão custar mais de R$ 130 milhões para serem resolvidos, como: o asfalto para recapear as ruas que precisam será necessário um investimento de R$ 90 milhões, a exigência do Ministério Público e Órgãos ambientais de se construir duas estações de tratamento de esgoto que vão custar cerca de R$ 40 milhões, isso sem falar em mais de R$ 2 milhões de dívidas em multas ambientais aplicadas na administração passada, devido a interdição do aterro sanitário e que agora terão que ser arcadas pela atual administração.

         Outro fator importante é relacionado ao IPMO (Instituto de Previdência de Ourinhos), devido a negligência e péssima gestão dos últimos 12 anos, a Previdência do Servidor está comprometida e com grande rombo, que neste ano para não deixar os aposentados sem receber, a administração terá que aportar R$ 18 milhões, isso só neste ano, caso contrário os servidores aposentados e pensionistas ficariam sem seus salários.

         “Sabíamos que não seria fácil, e muitos confiaram em nós para que fizéssemos as mudanças necessárias. Não fui eleito para brincar de ser prefeito, nem para arrastar problemas para as próximas gestões como muitos fizeram, fui eleito para corrigirmos os erros, darmos soluções e construirmos um futuro melhor, uma cidade melhor. Para isso, devemos agir com seriedade, transparência, firmeza e muita coragem para enfrentarmos os desafios que nos são impostos, às vezes com remédios amargos. Só assim faremos a diferença e teremos ao final de nossa gestão a cidade que todos nós sonhamos”, afirma Lucas Pocay.

O Prefeito destacou ainda seu compromisso de ao final dos quatro anos de seu mandato recuperar o poder de compra dos salários dos servidores.

“Sempre fui e serei um defensor dos nossos servidores, e gostaria de poder dar um reajuste bem diferente, mas a situação financeira herdada de 12 anos de outras gestões nos deixou em situação mais do que crítica. E chegou a hora de colocarmos ordem na casa, agir com responsabilidade. Não adianta fazer loucura de dar reajustes sem margem pra isso, pois as consequências serão ainda piores, de não conseguirmos pagar nem a folha do servidor, comprometermos sua futura aposentadoria ou já deixar de pagar os aposentados que tanto se dedicaram durante toda a vida. Temos quatro anos de gestão pela frente e tenho a convicção de terminarmos nosso mandato dando aos servidores municipais motivos para comemorar, e de toda a população se orgulhar e nos apontar como a melhor gestão que Ourinhos já teve. Que Deus nos abençoe!”, finalizou Lucas Pocay.

Comente esta notcia
Deixe seu comentrio abaixo:

termos de uso

COMENTRIOS

PUBLICIDADE