NOTCIA

22/10/2020 |

Representantes da Bio G visitam instalaes da SAE para incio da obra da Nova ETA

Compartilhe esta notcia

Depois de quase 60 anos, Ourinhos terá a 2ª Estação de Tratamento de Água.

Engenheiro e técnico comercial da Bio G, empresa que vai construir a Nova ETA de Ourinhos, se reuniram na manhã de terça-feira (20) com o prefeito Lucas Pocay e representantes da SAE (Superintendência de Água e Esgoto) para a assinatura oficial do contrato e reconhecimento da área onde a Estação de Tratamento que vai acabar com a falta d’água em Ourinhos será instalada.

ÁGUA PARA MAIS DE 200 MIL HABITANTES
Nas próximas semanas um croqui da obra será apresentado para engenheiros da SAE e, com o licenciamento ambiental, a Bio G inicia a fabricação do equipamento que terá capacidade de produzir o dobro da capacidade atual de água, abastecendo mais de 200 mil pessoas. A Nova ETA tem 180 dias para ser entregue.

“Ourinhos tem uma ETA antiga operando acima do limite. Se juntar a produção da ETA antiga ultrapassa a necessidade da população atual de Ourinhos e dá ainda uma sobrevida de muitos anos”, diz Wagner Guilherme, representante técnico comercial da Bio G.

“Hoje são poucas as cidades que se preocupam com o problema de abastecimento. Ourinhos é uma delas. A população precisa dessa água e investir um valor desse com recursos próprios hoje é muito difícil. Ourinhos está de parabéns.”

DURA A VIDA TODA
O engenheiro da Bio G Anderson Krause, gestor do projeto, diz que a Nova ETA tem 180 dias para ficar pronta.

“O equipamento é todo fabricado em aço inox 316L, um dos melhores aço inox do mercado. Tendo a manutenção preventiva o equipamento é para o resto da vida”, informa.

PROCESSO TRANSPARENTE
Ronaldo Sampaio, diretor de operações da SAE, ressalta que a obra da Nova ETA não foi conquistada da noite para o dia.
“Foi um processo longo e complicado. Para chegarmos hoje no modelo de licitação que será executado aqui, pesquisamos, fizemos visitas em outras cidades, para definir esse modelo novo que o pessoal está colocando no mercado.”, informa.

TECNOLOGIA DE PONTA
Samuel Aparecido Graciano, gerente de manutenção da SAE, explica que a Nova ETA será totalmente automática.
“Desde a lavagem dos filtros, captação, tratamento, tudo será feito de forma automática pelo sistema. Claro que a mão de obra humana será exigida em todas as etapas, inclusive no monitoramento dos processos. Quando começar a operar, poderemos fazer uma previsão e programar manutenções necessárias na ETA atual, que está sobrecarregada, precisa de melhorias, mas não conseguimos parar a produção para evitar o colapso no fornecimento de água. Se eu parar a ETA hoje deixamos metade da cidade sem água. Precisamos de uma ETA produzindo praticamente o mesmo volume de água atual para que a gente possa fazer as manutenções necessárias”, diz.

ECONOMIA DE RECURSOS
Inácio J.B. Filho, Superintendente da SAE, lembra que a atual gestão assumiu a Prefeitura e a ETA quebradas, praticamente falidas.
“Não havia capacidade financeira para se investir. Graças a uma gestão transparente e com pessoas comprometidas, conseguimos economizar e hoje estamos concretizando esse investimento de aproximadamente R$ 9 milhões na nova ETA, que é um fato histórico para nossa cidade. Dez anos após a gestão anterior anunciar que uma nova ETA custaria R$ 10 milhões e nada fazer, estamos adquirido uma ETA mais moderna e mais barata. É a gestão do dinheiro público, aplicado com seriedade”, diz.

Fonte:

Comente esta notcia
Deixe seu comentrio abaixo:

termos de uso

COMENTRIOS

PUBLICIDADE