ARTIGO

22/05/2013

Estupro em hospital em Ibitinga investigado

Compartilhe este artigo

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Ibitinga (90 quilmetros de Bauru) est investigando se uma paciente foi estuprada por um enfermeiro dentro de um hospital particular da cidade. O delegado responsvel pelas investigaes, Mrcio Leandro Moretto, informou que est aguardando o laudo do Instituto Mdico Legal (IML) para confirmar se houve a conjuno carnal e disse que o trabalho de apurao est sendo conduzido com cautela. Segundo o delegado, o suposto estupro teria ocorrido no dia 12 de maio. No dia seguinte, o inqurito foi instaurado. A mulher e o enfermeiro no tiveram nomes revelados. Ela estava internada no hospital, fazendo uso de medicamentos e parcialmente dopada. Ela teria acordado e encontrado o enfermeiro com as calas abaixadas, conta. Num primeiro momento, ela alega que acordou, ficou espantada com a situao e achou que a pessoa estivesse daquele jeito porque fosse tentar alguma coisa com ela. Depois, na hora em que passou o efeito da medicao, ela falou que comeou a sentir dor no nus e achou que algo pudesse ter acontecido. Diante da suspeita de estupro, Moretto solicitou que a paciente realizasse o exame de corpo de delito. O resultado, de acordo com ele, dever ser divulgado amanh. A gente est aguardando o resultado do laudo at para nortear a investigao, explica. A dificuldade por conta do estado em que estaria a vtima. O delegado revela que, depois que o suposto estupro foi denunciado, uma segunda vtima procurou a delegacia para relatar que tambm teria sido abusada sexualmente pelo mesmo enfermeiro h cerca de quatro anos. Na ocasio, ela tambm estava internada no hospital e fazia uso de calmantes. Essa pessoa narra que, durante a noite, percebeu o vulto de uma pessoa perto dela. Ela estava dormindo de bruos e essa pessoa abaixou a cala dela e colocou como se fosse um dedo com lubrificante no nus dela, diz. Em seguida, de acordo com o relato da mulher, a pessoa levantou a cala dela, aplicou uma medicao e ela perdeu os sentidos. Por enquanto, temos a verso das duas, as escalas do hospital e os pronturios com as medicaes que elas estavam tomando, afirma. O vesturio da paciente que alega ter sido abusada no ltimo dia 12 tambm foi encaminhado para percia, que poder detectar uma eventual presena de esperma. Se o laudo indicar que houve conjuno carnal, o delegado no descarta pedir a priso preventiva do enfermeiro, que teria sido afastado pelo hospital. A reportagem entrou em contato com a unidade de sade, mas foi informada de que a diretoria ir se manifestar sobre o caso apenas hoje de manh.

Autor: JCNET

Comente esta notcia
Deixe seu comentrio abaixo:

termos de uso

COMENTRIOS

PUBLICIDADE